quarta-feira

Perguntas e Respostas

Aqui podem colocar as dúvidas, e os esclarecimentos.
Se quiser receber um aviso quando aparecerem novos comentários, "Subscreva Enviar comentários [Atom]" que fica no final dos comentários de cada um dos tópicos (clique nas horas de cada tópico para abrir).

66 comentários:

Anónimo disse...

Olá,
Gostaria de aprender elaborar esta receita maravilhosa do CHU-CHEONG-FAN, mas a dúvida está no utensílio a utilizar, como não tenho CHENG-LÔNG próprio para este fim.
Se alguém pudesse ajudar... muito obrigado desde já.
A farinha de arroz é o normal que se encontra à venda nos supermercados ou JIM-MAI-FAN?

PQ disse...

Tem de ser Jim-Mai-Fan.
Se levar um pouco de maizena daria maior consistência

GinaB disse...

Olá,
Quem não tiver cão caça com gato, né?
Se não tiver cheng-lông utilize um "wók" grande. Coloque uma concha do preparado num prato untado com um pouco de óleo e leva a cozer em banho Maria.
Se quiser, o microondas também serve, só terá de untar uma caixa de plástico própria para microondas e desde que caiba nele.
Uns 2/3 minutos é quanto basta. Vá tentando.
Boa sorte.

F disse...

Alguém sabe fazer ou tem a receita de Balichão? Na falta de balichão, o que é se pode utilizar?

Anónimo disse...

Olá,

A receita do balichão que tenho veio da nossa terra,
6 kg de camarão
2 kg de sal
1 colher (sobremesa) de salitre
2 limões ás rodelas
pimenta em grão q.b.
20 folhas de louro
1 garrafa de aguardente boa
5 malaguetas

Escolher o camarão, não o lavar, passá-lo em cru pela máquina e juntar-lhe os restantes ingredientes. Engarrafar e guardar pelo menos 15 dias antes de o utilizar.

Anónimo disse...

BALICHÃO

5 kg de camarão pequeno escuro
1 kg de sal
1 copo de aguardente
1 colher de chá de pimenta em grão
1 limão médio
1 colher de chá de cravinho
2 folhas de louro
5 malaguetas

Os camarões são lavados e depois de bem escorridos, são passados pelo passe-vite. Num alguidar alterne-os com camadas de sal. Deixe repousar 24 horas, junta-se a pimenta em grão, o limão ás rodelas, os cravinhos, as folhas de louro, as malaguetas e o aguardente. Misture até obter uma consistência pastosa.
Coloque em frascos e, aguarde cerca de 40 dias. Bom proveito.


Qual é a receita, no caso de ter de substituir do balichão? Será que tenho a solução, no meu baú? Gostaria de ser útil.

F disse...

Muito obrigado aos dois amigos anónimos! Uma dúvida: utilizam-se as cascas dos camarões ou se tem de descascar antes?
Tenho andado a ensair a "Sopa de Lacassá", cuja receita "base" vem do livrete da famosa D. Celestina, 2ª edição, adquerida em 1969. A minha garrafa de balichão, que guardo religiosamente no frigorífico, está no fim...
Sopa de Lacassá, Amargoso Picado com Minchi e o Amargoso Lorcha, sem balichão "nicles", né? :-(
Mais uma vez, muitos nhumkóis!

Anónimo disse...

Pois, o malandro do Balichão, é que dá aquele gosto especial ás nossas receitas, sem ele.... Espero em breve , responder se os camarões vão com as cascas. No entanto, poderá aconteçer que algumas das nossas "tias" nhonhonhas, revelem o segredo.
Também tenho o livro da D. Celestina, e a receita da sopa de lacassá, não entra o balichão. O que faço é passar no passe-vite as cascas depois de cozidas, (como nos rissóis de camarão) para realçar ainda mais o sabor do camarão. Até breve

f disse...

Caro Anónimo:

A receita da D. Celestina entra balichão, sim senhor... veja a primeira linha do quarto parágrafo, que aqui transcrevo:
"...
Faz-se um esturgido de cebola verde e balichão; quando estiverem bem fritos, etc. etc. ...".
É como dizes: o balichão é que dá aquele sabor (e eu acrescento: aroma) especial.
Em todo o caso, muito obrigado pela ajuda.
Há quem diga que o camarão era do tipo dos mais pequenitos que as tancareiras antigamente vendiam à porta dos mercado e que hoje em dia já não vê.

Anónimo disse...

Boatarde,

Tem toda a razão, dou mão á palmatória, é da vista, para não dizer que é da idade. É como diz a Gina, quem não tem cão....mas balichão é balichão não é? Já transmiti a mensagem para o meu Pai, que, lembro-me que fazia balichão mais a minha Avó, numa celha de loiça chinesa, se é feito com ou sem casca de camarão, até lá...já tenho comprado em frasco no Martim Moniz em LX, sinceramente não há comparação.

f disse...

Bom dia, caro Amigo:
Muito obrigado pela sua paciência.
É isso mesmo: a vista já nos atraiçoa! Comigo acontece o seguinte: Começo a ler a primeira linha e a minha vista salta para as linhas seguintes, tamanha é a minha vontade de saber tudo rapidamente. E quando escrevo... então é ainda pior. O meu célebro engana a vista... tanto que só depois de expedir os textos é que reparo nos gatos e pontapés na gramática.
E, voltando ao nosso apreciado Balichão... realmente, sem ele muitas das famosas receitas macaense ficam sem sabor nem amor.
O "porco balichão tamarindo", por exemplo, não entra também balichão (até nome indica)? Contudo, podemos apreciá-lo em vários restaurantes de comidas macaenses... qual é o truque? Se calhar, fazem para si e não vendem...
A "Canja Fula Papaia" (da flor de papaia) é também um dos pratos que necessita de balichão para poder ser preparado... lembro-me que comi essa saborosa canja há 48 ou 49 anos!
Vou tentar "produzir" o balichão com as duas receitas que colhi aqui. Vou "empestar" o prédio todo... paciência!
Mais uma vez, muito obrigado.

Anónimo disse...

Boatarde,
Ora, como já tenho o "segredo" do balichão, vou teclar como me disseram. O camarão é com a casca, e é daquelas pequeninas, conhecidas como "ngân há", camarão prata, como disse o meu caro amigo, daquelas que as tancareiras vendiam. Pois sendo assim, é tentar encontrar camarão dos mais pequenos, e obter o balichão da melhor maneira. Quando não havia as lojas do Martim Moniz, muitas vezes recorri á substituição, claro, não legítima, mas deu para matar a saudade. Laminei muitos nabos, e sequei ao sol, polvilhado com sal, para fazer o CHII YOK PÉNG, como naquele tempo não havia TÔNG CHOI, não ficou mal de todo. O Porco Balichão Tamarindo, entra balichão,1 colher de sopa, mesmo na receita da D. Celestina. Já estou a ver que este livro está a pregar-nos umas "escorregadelas". Por acaso tenho mais duas receitas do Porco Tamarindo, variam ligeiramente, o que conta é o sabor inconfundível, não acha? Não vai empestar o prédio, pode acontecer é alguém reconhecer o ingrediente, e estar á sua porta com um frasco...á espera.

f disse...

Bom dia, amigo Anónimo:
"Armado" com a sabedoria que aprendi neste sítio, vou mesmo tentar produzir o nosso incomparável Balichão!
Igualmente deixarei aqui registado o resultado da minha tentativa.
Muito obrigado.

Anónimo disse...

Qual a diferença entre:
CHIPI
CHUPI e
CAPI?

GinaB disse...

Chipi - é apertar
Chupí ou chubi - beliscar
Capí - Capi iou sa mam - entalar
Creio eu que Capí vem do chinês Cáp.
SERÁ???
GinaB

MiguelSF disse...

Gina, penso que sim, uma vez que é forte a influência do cantonense no dialecto.

Anónimo disse...

Sabem que quer dizer : Catâ-cutí ?

Anónimo disse...

Sium Anonimo di 26 di Janero, iou ja botâ Catâ-cutí na istunga vanda, pq iou olâ sang pa "duvidas". Disculpâ si iou ja botâ errado. Ucho pa tudo genti-genti.

Anónimo disse...

Olá,
Acabei de visitar as fotos da nossa comida macaense...pois...os olhos também comem! A nossa culinária é divinal e única. Mas, já agora, onde onde fica o Restaurante Litoral? A dieta pode ficar "quietinha" por alguns dias...
Quem me acode? Obrigada.

GinaB disse...

Olá,

Lamento desiludi-la mas o Restaurante Litoral fica em MACAU. A nossa conterrânea e amiga Manuela faz uns "cozinhados" DELICIOSOS. Deveras capaz.

Obrigada
GinaB

Anónimo disse...

O Restaurante Litoral fica na Rua Almirante Sérgio, N.261 (tel 28967878). É bom reservar com antecedencia uma vez que o restaurante costuma estar lotado.
P.S. - o restaurante fica muito proximo do Museu da Marinha, no Porto interior.

Anónimo disse...

Boanoite,
Haverá por aqui alma caridosa que ensine a receita do "kai mei" pão doce?
Que saudades de quando o nosso padeiro ambulante, á noitinha, além do pãozinho quentinho hummmm! E, se não me engano, na rua de S.Lourenço, havia uma loja que vendia pão quente recheado com cornedbeef. Que saudades da minha Terra.

Si Siu CHé disse...

Min pao quenti-quenti, padero gritâ... pao com corned beef do Ma Hong Kei, no topo da Rua Central ? a loja ainda existe e vou la de vez em quando comprar, para matar saudades e tb lembrar os belos tempos da nossa Escola Comercial.

Anónimo disse...

Que inveja poder deliciar aquele pão de cornedbeef...quantas saudades, da minha Terra, até um simples pão, canja de CHA YEE ou PÁK KÓ nem que seja só arroz e água, era tudo do melhor. A nossa Escola Comercial, nem posso esqueçer, na portinha lateral da Igreja de Sto. Agostinho, estava sempre o "mata fome"ambulante, dos nossos intervalos das aulas. Saudades, só saudades...

Macau-amo-noi disse...

Depois de dois dias a comer buffet e ta-pin-lou, hoje fui comer pák chok, "tchá-tchéong" (chu-tchéong-fan com iau-tchá-kuai), um ngau-lei-sou, uma canja de p'ei-tán com sau-iok, e tau-fu-fá quente. E levei um hám-iok-chong para mais logo. Saboroso ! Yummy!

Pequerrucha disse...

Olá anónimo de 26/3/08!

Segundo fontes fidedignas, “KÂI-MEI-PÁU” (cocktail bun) tem a sua origem na Década 50 e era uma espécie de pão de leite, recheado de um composto de sobras de pão, açúcar e côco ralado. Na altura, os padeiros, não querendo desperdiçar os pãezinhos não-vendidos mas ainda comíveis, inventaram uma solução económica: esmagando as sobras de pão e juntando-lhes o açúcar granulado, os pãezinhos sobrados seriam reciclados e revendidos! O nome deve-se, pois, ao processo de mistura de ingredientes similar ao de uma bebida cocktail. O côco ralado foi acrescentado posteriormente para tornar o pãozinho mais apetitoso. Cada pãozinho deve medir aproximadamente 15cm de comprimento e 5cm de altura, sob a forma de uma pequena baguette. Esta receita dá para 16 pãezinhos.

Base:
454g de farinha de glúten;
70g de custard powder;
10g de fermento instantâneo
1 ovo
70g de açúcar
250ml de água
35g de manteiga (amolecida à temperatura do ambiente)

Recheio:
50g de manteiga
2 colheres (sopa) de açúcar (a ajustar conforme o gosto)
80g de côco ralado
10g de custard powder
1/8 colherinha de essência de baunilha
2 colheres (sopa) de leite evaporado

Cobertura:
1/2 ovo
1 colher (sopa) de água

Ornamento:
20g de manteiga
1 colher (sopa) de farinha simples
1/2 ovo
1 colherinha de açúcar

1. Envolva os ingredientes para a base num alguidar e amasse-os, trabalhando a massa até ficar lisa e elástica.
2. Polvilhe a superfície da massa com pouco óleo para conservá-la húmida, cubra-a com um pano húmido, coloque-a em local temperado e sem corrente de ar e deixe-a levedar durante 60 minutos.
3. Envolva os ingredientes para o recheio.
4. Divida a massa em porções de 50g, modele e recheie os pãezinhos, cubra-os com película aderente, deixe-os levedar e repousar durante 25-30 minutos.
5. Aqueça o forno a 180C / 355F durante 15 minutos.
6. Envolva os ingredientes para a cobertura.
7. Envolva os ingredientes para o ornamento e coloque-o no saco de creme.
8. Pincele os pãezinhos com a cobertura, faça uma tirinha de ornamento em cada lado e polvilhe o meio com gergelim.
9. Leve os pãezinhos ao forno a 180C / 355F durante 15-18 minutos ou até que a superfície fique dourada, retire-os do forno e coloque-os imediatamente sobre a rede para esfriar.

Anónimo disse...

1. Farinha com glúten extra (dak-gou-gan-min-fan, high gluten flour): >14% de proteina, ideal para farturas e macarrão...
2. Farinha com alto teor de glúten (gou-gan-min-fan, strong flour, bread flour, baker’s flour: 11,5% - 14% de proteina, beige, muito absorvente, ideal para pães, muffins, torta...
3. Farinha com teor medio de glúten (jong-gan-min-fan, plain flour, all-purpose flour): 9,5& - 11,5% de proteina, beige, razoavelmente absorvente, ideal para cha-siu-bao...
4. Farinha com baixo teor de glúten (dai-gan-min-fan, cake flour, weak flour, soft flour): 6,5% - 9,5% de proteina, branco, pouco absorvente, ideal para bolos e bolachas...
5. Farinha autolevedante (Ji-fat-fan, self raising flour): = 100 - 120g farinha + 1 colherinha de fermento;
6. Farinha de trigo (chun-mak-fan, wheat flour): amarelada;
7. Amido de trigo (dang-min, wheat starch): transparente depois de cozido, ideal para pasteis cozidos de camarao (ha-gao);
8. Farinha de arroz glutinouso (no-mai-fan, glutinous rice flour): ideal para pudim do ano-novo (nin-gou); bolinhas recheadas (Dóng-Un)
9. Farinha de arroz (jim-mai-fan, rice flour): ideal para ju-cheong-fan e ló-bak-kou.
10. Farinha de tapioca (sang-fan, mok-su-fan, tai-bak-fan, tapioca flour, tapioca starch): ideal para engrossar o molho.
11. Maizena (sok-fan, corn starch): ideal para pudins, cookies, bicho-bicho.
- Para a base do gai-mei-bao utiliza-se o 1 e para a cobertura o 4.

Anónimo disse...

Farinha de trigo mole
Tipo 45 - extra, flôr (pão de ló)
Tipo 55 - super fina (bolos)
Tipo 65 - fina (pão e bolachas)
Tipo 80 / 110 - semi-integral
Tipo 150 - Integral

Chás... disse...

- Chá de folha de abacateiro - persea gratíssima - para os rins e bexiga.
- Chá de canela - sinnamonun zeylanicum - para suadouro
- Erva doce - pimpinella anisum L. - para dor de barriga
- Folha de figo - ficus carica - para o fígado
- Hortelã - mentha viridis L. - contra gases e vermífugo
- Losna - arthemísia abisinthium - para dor de barriga e vesícula
- Louro - laurus nobile L. - contra insônia
- Cabelo de milho - Zea mays - diurético. Ajuda a arrebentar sarampo e catapora
- Quebra pedra - phyllantos niruri L. - diurético, contra pedras nos rins e ácido úrico
- Flor de ibisco - rosa cinensis L. - diurético e adstringente.
- Boldo do chile - peumus boldus - estimula o fígado e vesícula
- Camomila - matricaria chamomilla - digestivo e calmante
- Capim-cidreira - cymbopogon citratus - calmante e digestivo
- Erva-cidreira - melissa officinalis - sedativo, ajuda a dormir
- Flor de laranjeira - citrus aurantium - calmante, ajuda a dormir
- Folhas de maracujá - parsiflora edullis - calmante, diminui a ansiedade
- Broto de goiabeira - psidium guajava - contra diarréia
- Tanchagem - plantago major - adstringente, hemostática, bom para o aparelho digestivo
- Chá de alho - alium sativus - contra vermes e, com mel, é ótimo contra gripes
- Chá de carqueja – perturbações gástricas ou para fins curativos
-----------------------
- Lapsang Soushong - Um chá para os conhecedores, de folha grande, com um aroma “fumado”, muito característico.
- Jasmim - Servido tradicionalmente com ou após as refeições, especialmente Dim-Sum. Chá exótico, verde, perfumado com flores de jasmim.
- Gunpowder - Nome estranho que deriva da forma como as folhas são enroladas formando bolinhas (pólvora). Chá verde tradicional, pálido, contendo menos cafeína do que qualquer outro chá. É o chá verde mais forte que se usa na Europa.
- Keemun - Chá preto tradicional, óptimo para servir durante a refeição.
- Yunnan - Chá de cor clara e brilhante. Sabor delicado.
- Rose Pouchong - Chá delicado, perfumado com pétalas de rosa.
- China Caravan - Um lote feito de chás Keemun. O nome deriva do facto de que costumava ser transportado por camelos ao longo da “Rota das Caravanas” vindas da China.
- Puerh - Um antigo chá chinês apreciado pelo seu rico sabor e propriedades medicinais. É talvez o mais misterioso de todos os chás, sendo o processo de fabricação um segredo bem guardado.
- Russian Caravan- Uma excelente mistura de chás Oolong da China e Formosa. Óptimo para tomar à tarde ou à noite.
- Assam - Chá com o seu próprio símbolo, proveniente da província indiana do mesmo nome. Chá forte, de cor viva e aroma maltado, muito apreciado.
- Darjeeling - Chá indiano, cultivado a uns 2 mil metros de altitude no sopé dos Himalaias, muito apreciado pelo seu sabor delicado, agradável a qualquer hora.
- Nilgiri- Chá indiano, com o seu próprio símbolo, tal como os anteriores. Cultivado nas montanhas azuis do Sul da Índia. Sabor forte e perfumado.
- Ceilão - Os chás do Ceilão, cultivados nas regiões altas do Sri Lanka, são utilizados principalmente para lotes. O melhor chama-se Dimbula. Todos são excelentes, leves e de bom sabor.
- Sencha - O mais popular no Japão.
- Gyokuro - O chá mais fino, colhido à mão, à sombra. Líquido verde. Rico em aminoácidos e clorofila.
- Bancha - Qualidade mais inferior.
- Hojicha - Obtém-se torrando dois chás de qualidade inferior, o Boncha e o Sencha.
- Matcha - Chá preferido para a cerimónia do chá. Trata-se de Tencha, feito em pó.

Anónimo disse...

olá, acha que posso fazer Ngau Nám com Bochechas de Porco ? pq estas bochechas sao fofinhas depois de cozinhar. Tó-xé

Anónimo disse...

Na semana passada comprei umas bochechas de porco num hipermercado, com muito bom aspecto.
Fiz guisado!
A textura é boa, mas não sabe a vaca.
Tem a vantagem de ser carne magra!

Anónimo disse...

Olá, alguém sabe dizer como tirar umas nodoas de acafrao numa blusa/T-shirt ? ja usei sal ou vinagre, mas nao deu. HELP.

Ai... Ai... disse...

Tanto o vinagre como o sal são para fixar as cores.
Se calhar, agora só com lixívia fraca e vai-se controlando...
Nada melhor do que umas esfregadelas só com sabão.
Talvez a acetona ajuda uma vez que está dissolvido num meio gorduroso (esfregue 1º com óleo, e depois acetona)
Conta-nos depois o resultado :)

PCB - Tirar nódoas? tenta neste Link disse...

Boa sorte para limpar a sua nódoa de açafrão

Anónimo disse...

Obrigada ai...ai e PBC pelas soluçoes, mas a nodoa nao saíu. Se calhar por ter usado vinagre ou sal antes. E como a blusa é cor-de-rosa nao atrevo pôr lixívia. Obrigada.

Anónimo disse...

Não saiu a nódoa? Experimenta mergulhar a nódoa em leite a ferver, resulta para o vinho tinto!boa sorte!

Anónimo disse...

sr(a) anonimo(a) do dia 26/7/08 02:35, experimentei e a blusa ficou melhor!!! mas vou tentar mais umas vezes e dps volto a responder. obrigada.

Urgente... disse...

Alguém sabe a receita das farturas? ou dos churros?
Em tempo de crise é capaz de render alguma receita...
Obrigado.

Anónimo disse...

Receita de farturas? Sim, tenho.
Logo, logo dou, OK?

Urgente disse...

Ai iá, iou ispera tanto por alma caridosa ensina fazê fartura que ficâ com piscoço comprido...
Vai azinha azinha colocã pa esprimentâ, pa iou montã negócio :)

GinaB disse...

Patuá...
Porque não abrir um Tema “PATUÁ” para toda a gente poder comentar e escrever tudo que vem na cabeça mas em patuá?
Com o tema aberto “Bem-vindo para falar do PCB” e escrever patuá e falar tudo sobre patuá é um pouco estranho, e as pessoas desconhecem e não vão lá ler porque não recebem nenhum aviso de que há novidades no nosso blogspot.
O tema para falar do PCB é mesmo para falar do PCB…
Alberto, pensa nisso, apesar de pouca gente escrever em patuá, acho que vale a pena.
Falem entre vocês: Tu,Miguel e Fausto.
Fausto, onde estás tu?

GinaB disse...

Ó Urgente :)
Receitas tem de ser no tema Receitas, senão ninguém vai descobrir que quer uma receita de algo para comer!! não acha?
Não leve a mal, sou apenas brincalhona. Como hoje está sol e um dia tão lindo, resolvi escrever e trabalhar mais ainda para o site.
Maluquices, eu devia estar mas é a passear no Paredão.....
GinaB :)

Iau-cháu-kuai disse...

Ó Urgente!
A receita do Iau-chau-kuai encontra-se na pasta RECEITAS.
Espero que dê certo. Se não .....
Foi de boa vontade...
Quem diz a verdade não merece castigo :-)
Cumprimentos

1/2 do Urgente disse...

Obrigadíssima, grande Iau-Chá-Kuai!
E a receita dos churros?
Mais alguma alma generosa por aí?
*_<

Urgente disse...

Agradeço a atenção do 1/2 do Urgente e da GinaB.
Mas 1/2 do Urgente é 1/2 usurpação do direito de identificação... pois confunde comigo que sou o autor original do pedido, o simplesmente Urgente.
Mas iou-sa piscoço comprido ora ficou tudo torcido :)
Acho que existe ainda uma grande diferença para os Churros e Farturas, pois não deve ser só do açúcar e canela...
O segredo está na massa..., mama mia...
De qualquer modo, obrigado pela atenção.

Anónimo disse...

Se não me engano, o Paredão, na China é para os fuzilamentos.
Cuidadinho!

1/2 do Urgente disse...

Valorizo o máximo rigor do Urgente, só que 1/2 da idéia dos churros partiu da sua 1/2 e daí ser eu 1/2 do Urgente.
Entretanto, um bom almoço para o Urgente na ausência da 1/2 do Urgente que não o acompanha por não a ter reconhecido.
Chega de confusão?
:D :D :D :D :D :D :D :D

Anónimo disse...

Paredão, o tal virado para "MECA".

GinaB disse...

Alguém sabe explicar porque é que o dia da Mãe, cá em Portugal, passou a ser sempre no 1º Domingo de Maio, quando era sempre no dia da Nossa Senhora da Conceição,Padroeira de Portugal???

Anónimo disse...

Uví maquista!
Vosôtro sábi cuza sã: Chiping?
Por amor di Dios, nunca
bom misturá con "Chipi"

Anónimo disse...

Alô maquista!
O significado de Catâ-Cutí
(25/1/08) é: NINHARIA.
Cheers! God bless!

MiguelSF disse...

Chiping ou Chipim: sâm atado ou marado. Ex: "pê chipim" sâm acunga laia di pê di nho-nhónha china, na tempo antigonostre di mandarim, bem di marado desdi quiança pa nádi crecê más. Nacunga témpo, somente fila-fila di genti-rico tem pê chipim. Fila di genti póbri tem "pê-solto".
Sâm assi-ia!

Anónimo disse...

Chiping ou Chipim: Bravo mestre MiguelSF! Bravo! 100% justo. Tai Lou Nei Ôu Ye ah.

MiguelSF disse...

Catá-cutí sâm ancusa qui na português sâm chomâ "bugiganga", "quinquilharia".Sâm unga chonto di tudo laia di ancusa pichote, sim valor. Ex: "quelóra chegâ Natal pápi-mámi co nos tudo juntado montá àrvi, botâ luz co más quanto catá-cutí di natal..."

Sâm assi-ia!

WANTED ! disse...

Estagiaria procura casa/quarto para alugar/partilhar em Bruxelas, perto de Nacoes Unidas / UE, 3 meses ou mais, a partir de 2a. quinzena Setembro/2009.
Se houver familias macaenses de acolhimento, melhor.

Anónimo disse...

Alguem ensina-me como postar PowerPoint ?

Admin disse...

Power Point é um ficheiro como os outros, basta estar na Net para poder fazer o download.
Onde na NET?
Temos o YouTube, Facebook, Picasa etc que aceitam ficheiros de videos e fotos.
Outros aceitam MP3, e ficheiros de som.
Nenhum aceita Power Point, que eu saiba.
É uma questão de conseguir colocar (UpLoad) na NET e depois é só fazer o download no respectivo endereço.
Alguém que é assinante dum alojamento (espaço na net) poderá aceitar o seu PP.

Anónimo disse...

Obrigado.

áin-stáin disse...

Se uma cesta tem 3 maças e voçe tira 2, com quantas fica?

Pi-Chai disse...

Acho que fico com os que tirei, né?

áin-stáin disse...

vos ui-di capaz, Pi-Chai. Parabéns.

áin-stáin disse...

Alguns meses têm 31 dias, quantos tem 28 ?

JB disse...

12 :)

Pi-Chai disse...

E foi a galinha ou o ovo que nasceu 1º ?

Anónimo disse...

Iou falà sang Galinha nascè 1o., Deus ja fazè Adao co Eva grandi-grandi, sa nunca ? si fazè Adao co Eva pixote, sa nádi tem nòs na màs. qui ramede ?

Claudia Pereira disse...

Olá! se alguém souber de alguém que tenha alojamento em Londres para arrendar agradecia que me contactam.
Vou fazer mestrado lá e precisava de casa para 3/4 meses. As áreas pelas quais tenho preferência seria central london, east london mas se for algum sitio com a piccadilly line perto também seria óptimo!
desperately house hunting! help? :)
Obrigada
AlbertoP